10

Nova forma de vida na Terra foi descoberta pela NASA


Microscopia do micro-organismo descoberto GFAJ-1 | Foto: Divulgação
Adoro esse tipo de assunto... Será que realmente existem seres de outro planeta entre nós? rs*
Confira abaixo, o artigo do site O Dia. Parece que a Nasa encontrou uma nova forma de vida na Terra... Um GRANDE passo para futuras pesquisas! ;D

Rio - Uma nova forma de vida na Terra foi descoberta por pesquisadores da Agência Espacial Norte-Americana (NASA). Apesar de não se tratar de um ET, já que o organismo foi encontrado na Terra, a nova bactéria, batizada de GFAJ-1, possui características que a diferenciam dos demais seres vivos. Ela substitui o fósforo, elemento essencial para a geração de energia, pelo arsênico, um elemento extremamente tóxico aos organismos vivos.


Sabe-se que seis elementos químicos são essenciais para todos os elementos vivos na Terra: carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e enxofre. A bactéria descoberta pelos pesquisadores da Nasa substitiui o fósforo pelo arsênico.

No entanto, o fósforo não é um elemento qualquer. Ele faz parte da molécula de DNA, que contém as carcaterísticas de cada ser vivo, e é o responsável pela geração de energia no metabolismo celular.

A nova bactéria foi encontrada em um lago na Califórnia, chamado Monolake, altamente contaminado por arsênico. Poucos organismos vivos sobrevivem neste ambiente, como algas e algumas bactérias, chamadas de extremófilas por viverem em um espaço muito tóxico. A diferença do organismo descoberto para estes seres vivos seria o uso do arsênico em sua constituição orgânica, enquanto os extremófilos, assim como os demais seres vivos, usam o fósforo.

O arsênico é um elemento venenoso para a maioria dos seres vivos. Quando um humano é contaminado por esta substância, suas células sofrem morte por asfixia e o tecido, consequentemente, morre por necrose.

"A descrição dessa bactéria é como se fosse um extraterrestre vivendo entre nós, porque ela tem um metabolismo totalmente diferente de todos os seres vivos que conhecemos até hoje", disse o astrônomo da Universidade de São Paulo (USP), Douglas Galante.

Sobre a importância da descoberta para a astronomia, as pesquisadorea da NASA explicaram que é uma expansão do conceito de meio ambiente habitável. Segundo elas, a descoberta lança um novo foco nas pesquisas espaciais, na qual elementos químicos e ambientes previamente inabitáveis ganham destaque. Desta forma, é possível que se ache vida em outros locais espaciais, antes não pesquisados pelos terrestres.

"A descoberta expande nossos conceitos sobre o que é vida. É possível que procuremos outras formas de vida fora da Terra", explicou Galante.

As pesquisadoras acrescentaram também que ainda é cedo para uma aplicação prática da descoberta. Segundo elas, a pesquisa ainda se encontra em um estágio muito inicial. Mas, em um futuro próximo, pode ser possível até mesmo o desenvovlimento de micro-organismos que não usem o fósforo em sua constituição para usos científicos e energéticos, por exemplo.


Gostou do post?! Então curta o JB no Face e faça essa blogueira feliz! Não vai levar nem um segundo! Basta clicar no botão "Curtir" logo abaixo! ;)

10

Deixe seu comentário no Formulário abaixo: